Afinal, qual a diferença entre o intérprete de libras e o tradutor?

6 minutos para ler

Dia 30 de setembro é o dia internacional do intérprete de Libras e tradutor da língua brasileira de sinais.

Aproveitamos para falar da importância de as organizações oferecerem aos clientes surdos um atendimento inclusivo. E acolherem pessoas com esse tipo de deficiência no seu quadro de funcionários. Mas para que a sua empresa se comunique bem com um surdo é importante que você entenda as diferenças entre tradutor e intérprete de Libras.

É comum as pessoas confundirem essas duas atividades e acharem que traduzir e interpretar são a mesma coisa. Por isso preparamos este artigo. Para mostrar a você as diferenças entre esses dois conceitos.

Continue a leitura para que não fique qualquer dúvida.

As características de um bom tradutor 

Neste texto optamos por falar das especificidades relativas às questões que envolvem o tradutor de Libras.

Queremos lembrar que esse profissional trabalha com a palavra escrita, vídeos ou áudios da língua fonte para a língua alvo. Assim as línguas envolvidas podem ser o português, o inglês ou qualquer outro idioma, que serão vertidos para a Língua Brasileira de Sinais.

A  atuação do profissional envolve, por exemplo, traduzir o conteúdo de livros, documentos e outros textos para Libras, no formato de vídeo. Esse trabalho é bem meticuloso. O profissional costuma usar dicionários e outras ferramentas que ajudam a fazer uma boa tradução.

Outra característica marcante é que há tempo hábil para rever o texto e fazer correções. Quantas vezes se fizerem necessárias.

É um trabalho de grande responsabilidade, visto que tais documentos traduzidos serão usados nas mais variadas atividades e contextos. Servindo de base para a educação de surdos, para decisões médicas, empresariais e judiciais, entre outros. Inclusive alguns documentos jurídicos requerem que a tradução seja juramentada. O que garante que o teor foi preservado na íntegra.

Um tipo mais recente de tradutor são os avatares da inteligência artificial, que convertem texto para Libras. Eles são um grande avanço e, apesar de limitados, trazem benefícios. Já que muitos surdos não entendem, ou não dominam de forma perfeita a língua portuguesa.

Mas é preciso lembrar que são tradutores e não intérpretes. Ainda assim é preciso avançar muito para que consigam contextualizar. Para que deem conta das intenções comunicativas presentes nas entrelinhas. Bem como das expressividades e das emoções humanas. Isso tudo é tão importante para o perfeito entendimento de um texto.

Os atributos de um bom intérprete de Libras

Um intérprete faz uma tradução simultânea do que está sendo falado. Enquanto alguém está dando uma aula, fazendo uma explanação, uma palestra em língua portuguesa, por exemplo, esse profissional traduz em tempo real para Libras. E vai vertendo o conteúdo daquilo que está sendo explicado.

Da mesma forma ele pode interpretar para a língua portuguesa o que um surdo está dizendo em sinais. Dessa maneira um ouvinte, que não conhece Libras, entenderá perfeitamente o discurso do surdo.

Para exemplificar melhor, numa entrevista de emprego, numa consulta médica ou numa interação com um balconista de loja, jamais caberia a atuação de um tradutor e sim de um intérprete.

Nesse contexto, diferente do tradutor, não há como corrigir uma falha, um mal entendido voluntário ou involuntário por parte do intérprete. Seja por não ter escutado bem o emissor do texto fonte, seja por uma limitação sua mesmo. O intérprete se vê obrigado a seguir em frente. Infelizmente o equívoco figurará como prejuízo para o surdo.

Interpretar para Libras é um ato cognitivo-linguístico. Isso significa que a atividade envolve atenção, raciocínio, memória, percepção, imaginação, linguagem e pensamento.

Assim, você pode perceber que o trabalho do intérprete de Libras não é nada simples. Ainda mais porque esse profissional trabalha com línguas de modalidades bem diferentes. 

A complexidade do trabalho do tradutor e do intérprete 

Libras é um idioma completo e complexo como qualquer outro. Trata-se de uma língua gestual  e espacial que ainda não existe em largo uso, na modalidade escrita. Embora já venham ocorrendo avanços nessa questão.

Enquanto está traduzindo ou interpretando, o profissional faz escolhas relacionadas com a melhor forma de transmitir as ideias. Afinal, como já dissemos, ele precisa adaptar uma língua oral-auditiva para outra que é viso-espacial. Ou seja, estamos falando de línguas de modalidades muito diferentes, que exige uma adaptação bem complexa.

Inclusive intérpretes inexperientes até costumam cair na armadilha de usar um português sinalizado. O que resulta em não respeitar, por exemplo, a estrutura, a sintaxe e as expressões faciais da Libras.

Isso mostra como é importante contar com profissionais qualificados para executar essas atividades.

Mas existem no Brasil muitos bons intérpretes de Libras. São profissionais altamente capacitados, que precisam ser respeitados e melhor remunerados. Tal qual seus pares que interpretam entre outros idiomas.

Na hora de usar os serviços de um profissional, lembre-se do seguinte: assim como existem exames de proficiência em inglês e em outras línguas, o MEC também faz exames e credencia profissionais para realizar esse trabalho. É isso, entre outros fatores, que garante a confiabilidade da interpretação ou tradução.

Além disso existe um código de ética que rege a profissão e que garante, por exemplo, as questões relacionadas com o sigilo da informação.

O papel desses profissionais

Neste artigo, você teve a oportunidade de entender as diferenças entre intérpretes de Libras e tradutores. Entendeu também que o papel desses profissionais é de grande importância. É muito relevante mesmo, visto que colaboram para a interação social e cultural entre surdos e ouvintes.

Gostou das informações que trouxemos para você? Para ficar sempre bem informado a respeito do assunto, assine nossa newsletter e acompanhe as novidades deste blog!

Se desejar contratar um tradutor ou um intérprete de Libras presencial ou virtual para seus eventos e lives ou mesmo se precisar produzir janelas de Libras para seu material, entre em contato com a SignumWeb. 

Posts relacionados

10 comentários em “Afinal, qual a diferença entre o intérprete de libras e o tradutor?

    1. Olá, Suzana!
      Obrigada pelo contato. Que ótimo o seu interesse!
      O Brasil precisa ampliar o número de intérpretes e tradutores de Libras, porque a demanda tem aumentado.
      Continue estudando e procure ter contato com surdos. Isso ajudará muito.
      Abraço

  1. Bom dia.

    Tenho um filho surdo (21) e sei das dificuldades que um surdo enfrenta diariamente.
    Ter entidades q atuam na área com responsabilidade e profissionalismo é de suma importância.
    Parabéns, e ampliem a divulgação do trabalho para maior consciência dos ouvintes.

    1. Bom dia!
      Obrigada pelo contato. Desejamos sucesso para o seu filho e muito força de vontade para superar todas as barreiras impostas pela sociedade. É possível porque somos persistentes, não desistimos jamais!

Deixe um comentário