Conheça as barreiras de acessibilidade e aprenda a transpô-las!

4 minutos para ler
Powered by Rock Convert

As leis da acessibilidade deram um salto para proporcionar mais inclusão e autonomia para a pessoa com deficiência, mas ainda existem as barreiras de acessibilidade. Elas estão presentes no cotidiano e no local de trabalho, limitando as interações sociais.

Existem empecilhos e situações que causam constrangimentos para a pessoa deficiente, principalmente no ambiente de corporativo. Deseja saber mais quais são e o que você pode fazer pelos colaboradores com deficiência?

Continue a leitura que nas próximas linhas vou explicar a realidade das barreiras de acessibilidades e exemplificar situações em que surgem e o que você pode fazer para oferecer mais igualdade ou minimizar as diferenças entre os colaboradores de uma organização.

Quais são as barreiras de acessibilidade?

As barreiras de acessibilidade são quaisquer obstáculos perceptíveis ou não que um indivíduo encontra para se comunicar e ter autonomia para entender as pessoas ou uma determinada situação. Veja quais os principais empecilhos.

Barreiras arquitetônicas

As barreiras arquitetônicas, como o próprio nome diz, estão relacionadas às limitações físicas e estruturais que impossibilitam que o colaborador transite com segurança no trabalho.

Elas estão relacionadas ao banheiro que ainda não foi adaptado, as escadas, o pátio cheio de altos-relevos e as portas estreitas são alguns empecilhos, que diariamente as pessoas com deficiências físicas precisam superar e a comunidade ser conscientizada.

Barreiras de atitude

A falta de percepção do indivíduo gera nele um comportamento intencional ou não, mas que prejudica a circulação das pessoas e, principalmente, para as com a mobilidade reduzida terem acesso a algum local.

Comércio de mercadorias nas telas tatéis e os automóveis estacionados em lugares reservados para os cadeirantes são alguns comportamentos que prejudicam e provocam sofrimentos nas pessoas com mobilidade reduzida.

Barreiras sociais

O próprio colaborador intitula a pessoa com deficiência com uma linguagem pejorativa ou insinua brincadeiras de mau gosto, que ofendem e diminuem a capacidade do indivíduo.

Pior ainda é quando os colegas de trabalho excluem um deficiente auditivo, supondo que ele não esteja interessado nessa interação.

Para evitar esses comportamentos, a empresa precisa incentivar a interação entre as pessoas deficientes e os que não são de igual modo, antes mesmo que eles sejam inseridos no ambiente organizacional.

Barreiras no transporte

O sistema de transporte ainda precisa de adaptações, no que tange facilitar a vida da pessoa com deficiência.

Quantas vezes um surdo vai andar de ônibus e se perde no meio do caminho, simplesmente porque não escutou o aviso sonoro e quando percebeu tinha passado o ponto.

É necessário que as prefeituras começam a perceber a necessidade de utilizar a tecnologia da melhor forma possível, para facilitar a interação do surdo nos meios de transporte com intérpretes de Libras, por exemplo.

Barreiras da comunicação

Os impedimentos ou os ruídos na comunicação são dificuldades que os surdos sofrem, por exemplo, e, quase sempre, eles se sentem constrangidos ou intimidados.

Isso é muito comum, quando a organização considera que a estrutura já está adequada, a contratação que a lei determina é suficiente e que o colaborador recém-chegado é quem precisa se acostumar com a nova vida.

Infelizmente, esse profissional não consegue conversar ou tirar as suas dúvidas com os colegas de trabalho ou com supervisores e desanima de continuar no mercado de trabalho.

Nesse caso, cabe a empresa se precaver e realmente se preocupar em oferecer um ambiente, não somente para cumprir uma lei, mas sim pensar no aspecto mais humano, como os intérpretes de Libras. Essa linguagem consegue trazer o surdo para mais perto e fazê-lo se sentir parte de uma comunidade e de uma organização.

Sem dizer que as barreiras de acessibilidade são ainda mais complexas, porque só se sabe quando uma pessoa é surda, ao tentar interagir com ela. Por causa dessa dificuldade, a SignumWeb chegou com a proposta inovadora de tecnologia assistiva, uma ferramenta para quebrar os paradigmas e preconceitos dentro das organizações.

Está de acordo com a proposta da SignumWeb e deseja derrubar as barreiras de acessibilidade na empresa? Entre em contato agora e conheça mais sobre essa tecnologia diferenciada.

Posts relacionados

Deixe um comentário