Setembro Azul: o que é e qual a importância dessa campanha? Entenda aqui

4 minutos para ler
Powered by Rock Convert

o Setembro azul nos lembra da luta para quebrar as barreiras e proporcionar uma sociedade inclusiva para todos. Ela envolve diversos fatores para as pessoas com deficiência. Nesta batalha estão os indivíduos surdos, que promovem a campanha Setembro Azul com a proposta de conscientizar outras pessoas de suas capacidades e lutar contra o preconceito.

Muitas conquistas já foram obtidas, mas, ainda, há mais a ser adquirido. Pois, a comunidade surda necessita de escolas adequadas, empresas com acessibilidade, reconhecimento profissional, respeito em todo e qualquer lugar. Sendo assim, convidamos você a conhecer mais sobre esse mês comemorativo.

O que é o Setembro Azul e qual é a importância para os surdos?

O Setembro Azul não surgiu à toa, ele é reflexo da luta das pessoas surdas por seus direitos dentro da sociedade. Visto que, os maiores marcos ocorreram neste mês, o que poderá ser conferido mais abaixo.

Essa data é relevante porque lembra a opressão que os surdos viveram na Segunda Guerra Mundial por parte dos nazistas. Eles identificavam a população deficiente com uma faixa azul no braço, a qual eram obrigados a usar, para serem qualificados como “raças inferiores”.

Depois da guerra, essa cor se tornou um marco do que eles enfrentaram e deram um novo significado, como orgulho da identidade surda. Essa mudança de significado foi proposta em 1999 na cerimônia da Fita Azul que ocorreu no XIII Congresso Mundial da Federação Mundial de Surdos, na Austrália. Pelo Dr. Patty Ladd, também surdo, que usou como símbolo do movimento. Assim, o azul turquesa representa a riqueza cultural dessa comunidade.

Qual é o objetivo dessa campanha?

A campanha Setembro Azul tem a finalidade de chamar a atenção para a luta pela visibilidade, acessibilidade e inclusão da comunidade surda, no mundo. Sabemos que a prática na verdade deve ser diária, afinal pessoas surdas sofrem preconceitos e encontram barreiras todos os dias.

Logo, ser ativo nessa batalha é se engajar no propósito de promover uma sociedade inclusiva, de respeito e de valorização a esses seres humanos. Desse modo, o mês de setembro visa ser referência para que a luta continue todos os outros dias.

O que deve ser destacado nesse evento?

Como o desejo de serem aceitos vem de longa data, os surdos transformaram fatos ruins em símbolos de resistência, representatividade e orgulho para as pessoas com essa deficiência. Sendo assim, neste mês, diversas conquistas devem ser destacadas como:

  • nos dias 06 e 11 de setembro de 1880, o Congresso de Milão proibiu o uso da língua de sinais para os surdos nas escolas italianas. Dessa forma, as pessoas com essa deficiência tiveram que tentar se adaptar a língua oral até que ela foi restituída;
  • em 23 de setembro é comemorado o Dia Internacional das Línguas de Sinais. Nesta data abre-se espaço para discutir a ausência de acessibilidade em libras, tanto em locais físicos quanto virtuais;
  • já em 26 de setembro, em que o Dia Nacional do Surdo é celebrado, também é comemorado a inauguração da primeira escola para surdos no Brasil, o Instituto Nacional de Educação de Surdos (INES);
  • no dia 30 de setembro é comemorado o Dia do Tradutor/intérprete, quando aproveitamos para homenagear os intérpretes de libras.

Outra conquista dos surdos que não ocorreu em setembro, mas é igualmente fundamental, foi que em 24 de abril de 2002 promulgou-se a lei nº 10.436 . Ela reconhece a Libras como meio legal de comunicação e expressão da comunidade surda. Abrindo espaço, desse modo, para que pessoas surdas e ouvintes possam se comunicar melhor.

Como o setembro azul pode ser promovido?

Associações, entidades e indivíduos engajados na conscientização e reconhecimento dos surdos podem promover eventos de diversas maneiras. Por exemplo, fazer palestras com orientações de profissionais quanto a um assunto específico, pessoas dando seus testemunhos, ações culturais, cursos, gincanas, etc.

Cada atividade deve considerar que a informação de preconceitos e mitos precisam ser quebradas. Além disso, orientar a população quanto a importância do acesso para os surdos em todas as áreas da vida. Principalmente, dentro das escolas e empresas para que os surdos exerçam suas formação e profissão.

Nos tempos atuais é relevante investir em ferramentas de comunicação interna e tecnologia, de modo que, inclua a comunidade surda. Um exemplo disso, é utilizar a plataforma de videoconferência da SignumWeb para atender clientes e colaboradores com essa deficiência. Então, aproveite o Setembro Azul para divulgar essa ideia e transformar a cultura de seu negócio.

Deseja saber mais? Assine nossa newsletter para receber informações sobre o assunto.

Posts relacionados

Deixe um comentário