5 tipos de identidade surda e a importância de conhecê-las

4 minutos para ler
Powered by Rock Convert

Entender quais são os tipos de identidade surda é fundamental para se comunicar da melhor forma com um indivíduo que apresenta problemas de audição. Até porque, no momento em que compreendemos a diversidade dos casos, mais chances temos de estabelecer um relacionamento mais claro e adequado.

A depender de cada identidade, por exemplo, é possível perceber como a pessoa surda gostaria de ser vista, uma vez que as categorias carregam características específicas. Isso acaba proporcionando uma condição mais solidária para o surdo, aproximando-o da sociedade de forma mais justa e igualitária.

É importante salientar que nenhuma dessas identidades é melhor ou pior que as outras. Trata-se da forma que o sujeito surdo elegeu para se relacionar no mundo e devemos respeitar sua escolha.

Pensando nisso, neste post, falaremos sobre 5 tipos de identidade surda e mostraremos qual é a relevância do tema para as empresas. Acompanhe a seguir!

Qual a importância de conhecer as diferentes identidades surdas?

Compreender as diferentes identidades surdas é um dos quesitos mais essenciais para as empresas que se preocupam com a melhoria de sua acessibilidade interna. Afinal, no momento de um possível recrutamento, por exemplo, é imprescindível que o colaborador saiba como lidar e se comunicar de forma adequada com a pessoa surda.

No entanto, dentro das identidades, existem características e especificidades que precisam ser entendidas, até mesmo para evitar confusão com os termos e contextualizar melhor toda a comunicação.

Assim, é muito importante que as empresas adotem práticas de acessibilidade e treinem seus funcionários, podendo contratar companhias terceirizadas que contem com intérpretes para facilitar ainda mais a comunicação com a comunidade surda.

Quais são os principais tipos de identidade surda?

Existem diferenças significativas que marcam os vários tipos de identidade surda. Algumas pessoas, por exemplo, podem fazer uso exclusivo de Libras, enquanto outras podem fazer leitura labial e oralizar. Outras, ainda, podem fazer uso de ambas as formas de comunicação..

Diante da diversidade de terminologias, é comum que alguns colaboradores tenham dificuldades para compreender o que o indivíduo quer comunicar. Por isso, vou explicar a seguir 5 tipos de identidade surda para que você não confunda mais os diferentes termos.

1. Identidade de transição

A identidade de transição ocorre quando o surdo deixa de lado hábitos ouvintes e adota uma maneira mais visual de se relacionar com o meio externo, usando a língua de sinais, por exemplo. Assim, no momento em que passa a ter mais contato com a comunidade surda usuária de Libras, o indivíduo cria um senso maior de representatividade, reconhecendo-se como um sujeito em transição.

2. Identidade inconformada

Nesse caso, a pessoa surda não consegue captar a representação da identidade ouvinte e hegemônica, sentindo-se dentro de uma identidade subalterna. Como os ouvintes passam a enxergar o indivíduo como deficiente, acaba por distanciar e dificultar a comunicação oral e mais ainda a sinalizada, reforçando a identidade inconformada.

3. Identidade flutuante

Na identidade flutuante, o surdo se espelha na representação dominante, vivendo e se manifestando de forma similar ao mundo dos ouvintes. Pode-se dizer que a pessoa é “colonizada”, aceitando a hegemonia imposta pela maneira de se comunicar dos outros indivíduos, mas flutua entre as duas formas de perceber e se relacionar com o mundo.

4. Identidade híbrida

Aqui, podem ser incluídos os surdos que nasceram ouvintes, mas que por algum motivo perderam a audição ao longo da vida. Assim, as pessoas de identidade híbrida poderão utilizar mais de um meio para se comunicar. Por exemplo, podem usar Libras e também oralizar, pois entendem a estrutura da comunicação falada.

5. Identidade incompleta

Por fim, esse tipo de surdo opta por se socializar apenas no ambiente dos ouvintes, mas não se sente ouvinte.

As pessoas classificadas nessa categoria têm a habilidade de articular as palavras e fazer leitura labial, contando geralmente com o auxílio de um aparelho auditivo, que se falhar ou for desligado, as levará inevitavelmente ao mundo do silêncio. É comum que esses indivíduos neguem-se a utilizar Libras, por exemplo, usando outras estratégias para se virar no mundo dos ouvintes.

Viu só como é imprescindível conhecer os diferentes tipos de identidade surda? Lembre-se de que é papel das empresas se preparem para atender, da melhor forma, as necessidades da comunidade surda. Até porque isso promoverá uma melhor compreensão e proporcionará maneiras mais eficientes de comunicação com tais indivíduos.

Gostou do conteúdo? Se você deseja receber outros artigos interessantes, assine a newsletter do blog!

Posts relacionados

Deixe um comentário