Telefone para surdos, isso funciona?

4 minutos para ler

Dia 10 de março é comemorado o Dia do telefone. Então aproveitamos para perguntar: telefone para surdos, isso funciona? Queremos saber se o surdo pode se beneficiar do uso desse aparelho, criado por Alexander Graham Bell, um brilhante inventor e cientista britânico.

Neste dia festivo optamos por falar sobre o TDD. Queremos chamar a sua atenção para um sistema de telefonia para surdos, oferecido pelas empresas brasileiras.

Acompanhe o nosso texto. Veja por que os surdos reclamam tanto dessa falsa oferta de acessibilidade comunicacional.

O que é o TDD, um telefone para surdos que não funciona

TDD É uma sigla inglesa para Telephone Device for Deaf.  Em português significa dispositivo de telefone para surdos.  Ele ainda é oferecido por muitas empresas, apesar de ser um aparelho caro e obsoleto.

Para que você entenda melhor, esclareceremos o que é um aparelho TDD. Ele é um equipamento. É uma tecnologia assistiva composta por um teclado e um display. O aparelho serve para leitura das mensagens enviadas e recebidas. Para que possa ser utilizado é necessário que exista um aparelho desses em ambas as extremidades da conversa.

Antigamente era possível encontrar o TDD em rodoviárias e aeroportos, por exemplo.  E em algumas instituições públicas a presença desse dispositivo fixo era obrigatório. Mas ele caiu em desuso.

A proposta dessa forma de atendimento ao surdo é que ele realize uma chamada. Assim sendo, a comunicação aconteça por meio de texto escrito.  Já que a pessoa tem dificuldades para ouvir. Assim, para o surdo que quiser fazer uma reclamação ou elogio, se precisar desbloquear o seu cartão de crédito ou qualquer outra necessidade, a instituição oferece essa forma de comunicação.

As empresas insistem em oferecer o serviço do número 0800 para acesso através desse sistema. Mesmo sabendo que o TDD não funciona. O mais insensato é que nem elas mesmas possuem esse equipamento em seus estabelecimentos

Os bancos, por exemplo, oferecem esse tipo de serviço para o cliente surdo.  Mas se esse cliente quiser fazer uma ligação de dentro do próprio banco, jamais conseguirá. Simplesmente porque os bancos não são acessíveis. Nem eles mesmos têm o tal aparelho. Isso é muito incoerente.

Como então os clientes com deficiência auditiva podem falar no SAC (Sistema de Atendimento ao cliente)? Não podem! Essa é a resposta.

O que Graham Bell, o inventor do telefone, tem a ver com os surdos?

Graham Bellnasceu em 3 de março de 1847 em Edimburgo, na parasurdosEscócia. A surdez esteve presente na sua família. Sua mãe Eliza Grace Symonds ficou surda na adolescência.

Seu pai Alexander Melville Bell era um pesquisador. Ele publicou diversos materiais sobre esse tema. E foi professor de deficientes auditivos durante anos. Na verdade, pai e filho se tornaram especialistas nas questões relacionadas com problemas auditivos.

Por que Graham Bell se interessou tanto pela questão da surdez

Além de ter uma mãe surda, Graham Bell terminou se casando com uma ex-aluna surda. Mais um motivo para continuar seus estudos nessa área de conhecimento.

Já morando na cidade de Boston, em Massachusetts, Graham Bell abriu uma escola para alunos com variados graus de deficiências auditivas. Isso aconteceu em 1872.

Seus métodos envolviam oralização, com treinamento de uso dos lábios, língua e garganta na articulação do som.

Como Graham Bell teve a ideia de criar o telefone?

Desde os 18 anos de idade Graham Bell já se interessava por desenvolver pesquisas sobre transmissão de sons. Em 1873 ele iniciou a suas pesquisas sobre como utilizar a eletricidade para transmitir sons. A ideia de criação do telefone surgiu quando começou a trabalhar com telégrafo.

Mais tarde Bell Patenteou o seu invento e criou a American Bell Telephone Company. Mas não parou por aí. Ele continuou suas experiências, tornando-se mundialmente conhecido. Bell patenteou diversos outros inventos até a sua morte, que aconteceu aos 75 anos, na cidade de Beinn Bhreagh, no Canadá.

Os surdos continuam lutando por acessibilidade comunicacional

As pessoas com deficiência foram beneficiadas pelas pesquisas e inventos desse grande homem. Mas ainda vemos que a sociedade não encontrou uma forma de oferecer a verdadeira acessibilidade, com o uso desse invento.

As tecnologias assistivas avançaram e continuam ajudando. Hoje existem formas mais modernas, como o uso de whatsapp, das videoconferências. E se uma empresa desejar pode ligar de um número fixo para um surdo. Ou receber dele uma ligação. Se você quiser saber como, nós responderemos.

A SignumWeb dispõe de intérpretes de Libras que intermediarão a comunicação pelo sistema VOIP. Entre em contato e falaremos mais sobre isso.

Posts relacionados

Deixe um comentário