Negócio foto criado por yanalya - br.freepik.com Negócio foto criado por yanalya - br.freepik.com

Empresa socialmente responsável e sua relação com os cidadãos surdos.

3 minutos para ler

Se a sua empresa é socialmente responsável provavelmente já percebeu que vem aumentando a presença de surdos no mundo corporativo, seja como empregado, colaborador, prestador de serviços ou como público consumidor dos produtos e serviços oferecidos. Isso vem acontecendo em virtude da lei que trata das questões relacionadas à acessibilidade comunicativa para a comunidade surda ou mesmo porque as empresas começaram a entender que precisam ser acessíveis a todo e qualquer público. Esse é um fator importante para gerar empatia e fortalecer a sua presença, a sua imagem e a sua permanência num mercado cada vez mais competitivo.

A sua empresa tem empregados surdos?

Atualmente as empresas estão cada vez mais atentas à possibilidade de  contratação de servidores surdos. Essa nova realidade vem contribuindo para o rompimento do preconceito de que o surdo é despreparado ou incapaz, até mesmo porque o nível de escolaridade desses cidadãos vem melhorando a cada ano. Hoje podemos encontrar, por exemplo, vários surdos com formação universitária e até mesmo com mestrado e doutorado. Assim sendo é preciso entender que contratar esse público está para além do simples cumprimento das cotas exigidas por lei, já que as pessoas com esse tipo de deficiência têm se revelado competentes e comprometidos com suas atividades laborais. Além disso já é sabido que quanto mais diversa for a equipe de servidores de uma empresa melhores trocas, aprendizado e respeito mútuo se revelará, enriquecendo muito a interação entre os trabalhadores.

Os clientes surdos são atendidos de forma adequada na sua empresa?

Muitas pessoas têm respondido essa pergunta com um “Não, nunca atendemos um surdo, mas quando aparecem eles vêm acompanhados de um ouvinte”. Uma resposta bastante contraditória, não é mesmo? Mas infelizmente acontece. Isso significa que numa loja, numa rodoviária ou no médico, o atendente não faz o registro mental de que atendeu um surdo e sim seu acompanhante, pois foi com o ouvinte que ele interagiu, normalmente perguntando “o que ele deseja, ou “o que ele está sentindo?”.  Isso já começou a melhorar, mas precisa mudar radicalmente. O sujeito surdo sabe falar por si mesmo e quer liberdade, autonomia, dignidade e igualdade de condições oferecidas a qualquer outro cidadão.

Uma empresa socialmente responsável está preparada para atender bem todos os seus clientes

Gerar uma boa imagem tem sido a meta de toda e qualquer empresa que deseja ser lembrada, o que garante o seu diferencial em relação à concorrência e sua consequente permanência no mercado. Uma boa alternativa para gerar essa empatia é atender bem o surdo, nicho de mercado composto por cerca de 10 milhões de surdos, segundo o censo do IBGE 2010. Isso sem contar familiares, amigos, profissionais da área e simpatizantes da causa da inclusão social de pessoas com deficiência.

Vamos apoiar essa causa? Curta, comente, divulgue esse post. E para saber mais sobre inclusão social de surdos, entre em contato com a www.signumweb.com.br.  Teremos prazer em atendê-lo, orientando como remover facilmente a barreira da comunicação e promover a inclusão de surdos, na sua empresa.

Posts relacionados

Deixe um comentário