Como ser uma empresa acessível aos surdos.

4 minutos para ler

Se você está lendo esse texto certamente é porque representa uma empresa acessível aos surdos. Ou então ela está atenta à necessidade de se adequar para se tornar acessível. Em suma, a sua empresa já vem implementando medidas para acolher a diversidade.  Em outras palavras, já tem o nobre objetivo de acolher de forma adequada todo o seu público.

Essa é uma tendência mundial irreversível. Afinal, cada vez se debate mais o tema da inclusão social, da diversidade e da responsabilidade social, não é mesmo?

Mas talvez a sua empresa considere a surdez um grande desafio, por envolver a barreira da comunicação.

Vamos falar um pouco mais sobre isso?

Remover a barreira comunicacional torna a sua empresa acessível aos surdos.

Até pouco tempo atrás a surdez era considerada um desafio, porque desconhecíamos o fenômeno. Consequentemente não sabíamos como lidar com a barreira na comunicação.

Porém isso vem sendo desmistificado. Agora o conhecimento sobre as questões que envolvem o surdo está mais disseminado. A Libras – Língua Brasileira de Sinais por exemplo, já é bem mais conhecida e utilizada. Inclusive porque foi oficializada pela Lei 10.436/2002, como língua oficial da comunidade surda brasileira.

Com o avanço tecnológico as empresas vêm encontrando formas alternativas e positivas para contratar intérpretes de Libras presenciais ou virtuais. A intenção é oferecer acessibilidade aos seus clientes ou colaboradores surdos. A viabilidade dessa contratação aumentou. Agora não é necessário ter um profissional que ficaria ocioso, esperando um surdo necessitar de ajuda. Existem plataformas que simplificam todo o processo. A tecnologia chegou para ajudar.

Acolher o surdo com empatia.

Será que oferecer acessibilidade comunicacional é suficiente? Obvio que precisa haver um acolhimento adequado. Certamente você concorda comigo. A discriminação não é cabível em nenhum espaço social. E a sua empresa está atenta para evitar que isso aconteça. Acreditamos que sua equipe já está culturalmente pronta para essas mudanças ou estão se preparando através de palestras e conversas sobre o assunto.

Sendo assim, acolher o surdo com empatia é primordial. Isso significa remover a mais impactante de todas as barreiras, que é a atitudinal. É ela que revela de verdade as ações e omissões que demonstram o preconceito.

Demonstrar interesse em entender o surdo é muito importante. É fundamental compreender que o sujeito surdo não é um incapaz apenas porque não escuta. Saber que as limitações se restringem à área da comunicação e que compete à empresa romper com essa barreira é importante.

 Afinal, já imaginou se o cadeirante tivesse que construir a própria rampa e o cego que instalar o piso tátil? Assim,  também é muito importante proporcionarmos acessibilidade e a integração dos surdos na sociedade.

Conhecer a Língua Brasileira de Sinais é um bom sinal.

Grande parcela dos surdos brasileiros é usuária de Libras. Conhecer essa língua, mesmo que seja somente o básico, já é um grande passo. Isso vai permitir uma aproximação muito legal para toda a equipe da sua empresa. Proporcionará trocas enriquecedoras.

Mas para uma interação mais profunda, para compartilhar informações relevantes ou para vender para os surdos os seus produtos e serviços, é necessário a intermediação de um profissional fluente.

Por não entenderem a complexidade da língua de sinais, algumas empresas oferecem treinamento nessa língua para seus colaboradores. Apesar de ser um importante passo para a acessibilidade do surdo, acaba não sendo o suficiente. E em alguns casos é até negativo, já que entenderão que são acessíveis sem serem de fato.

O que fazer para ser de fato uma empresa acessível aos surdos?

Sua empresa pode avaliar a possibilidade de contratar uma plataforma para oferecer esse tipo de acessibilidade. Trata-se de usar profissionais fluentes em Libras. Isso evitará muitos transtornos.

Se você acha que isso é muito dispendioso, tenho uma boa notícia: não é! Os profissionais poderão ser chamados para uma intervenção de um dia ou de apenas alguns minutos. Tudo conforme a necessidade. E o pagamento será por minuto utilizado.

E são vários intérpretes de Libras que poderão ser acionados. Tanto para tornar as suas reuniões e lives virtuais acessíveis, quando para atuar presencialmente.  Aliás, você sabia que até mesmo para realizar contatos telefônicos já é possível usar uma plataforma de intérprete presente no mercado?

Por tudo isso a empresa pagará apensas pelo que for efetivamente necessário. É tudo muito simples, rápido e barato,

Sua empresa será acessível e oferecerá ao surdo o que chamamos de LADIS: Liberdade, Autonomia, Dignidade, Igualdades para os Surdos.

Entre em contato conosco para entender como tornar isso possível.

Posts relacionados

Deixe um comentário