Historinhas em Libras para crianças surdas.

5 minutos para ler

Convidamos o leitor a pensar nas historinhas em Libras para crianças surdas, já que dia 18 de abril é comemorado o Dia Nacional do Livro infantil.

Considerando a relevância da leitura na vida de uma criança, achamos importante falar da necessidade de tradução de historinhas em Libras para esse público. Afinal, como toda criança, eles também amam historinhas.

Com uma pitadinha de boa vontade podemos alcançar os leitores mirins, com deficiência auditiva. Enfim, promover a inclusão da comunidade surda no mundo dos ouvintes. E faremos isso desde os primeiros anos de vida.

Para ilustrar esse post trouxemos uma imagem produzida por Lucas Ramon, o Tikinho. Trata-se de um cartunista surdo, contador de historinhas em Libras para crianças surdas.

Acompanhe nosso texto e veja como podemos promover a inclusão social dos surdos, desde a infância. Tudo isso com ações simples, porém significativas.

Vamos à leitura?

Ler é importante para qualquer pessoa, em qualquer faixa etária.

Ler é essencial para formação do ser humano, em qualquer faixa etária. Essa prática amplia a nossa capacidade de interpretar o mundo. Por causa disso, o costume da leitura deve ser precocemente incentivado. E as historinhas em Libras para crianças surdas cumprem bem esse papel.

Ler é um hábito muito saudável, seja para crianças surdas ou ouvintes. Em síntese, tem a prerrogativa de ampliar o vocabulário ainda em formação. Além disso trabalha a imaginação e as emoções. E, simultaneamente, cria um laço forte entre o aprendiz e o adulto que atua como facilitador. Em outras palavras, o adulto deve ser sempre um incentivador.

Contudo, é importante criar um ambiente propício. Dessa forma fomentaremos o prazer da leitura e da curiosidade. Além disso a criança começará a pensar sobre os personagens, sobre o que vem antes e depois de cada cena. Tudo isso favorecerá a imaginação também da criança surda. Sendo assim, é importante que se faça perguntas, incentivando a exploração das várias possibilidades.

Desse modo teremos crianças surdas que interagem, que se sentem participantes do mundo dos ouvintes.

O mundo da fantasia, nas historinhas em Libras para a crianças surdas.

Assim como fazemos com crianças ouvintes, devemos apresentar livros para crianças surdas. Isso deve ser feito desde quando ainda são bebês. O mundo da fantasia, do faz de conta, deve ser inserido o mais rápido possível na vida de uma pessoa privada da audição.

Na primeira fase da vida infantil podemos dar livros de plásticos. Eles devem ser de fácil manipulação, com gravuras que despertem o seu interesse. Posteriormente pode-se incluir livros com textos simples, com palavras e frases curtas, que a criança associará à imagem. Posteriormente ele começará a assimilar, a entender que para cada coisa existe um nome.

À medida que a idade avança também avançará a complexidade dos textos. Tudo isso deve acontecer de forma simples e espontânea. Até o momento que ela própria desejará ler e escrever

Livros e historinhas em Libras para crianças surdas.

Mas, por que precisa traduzir as historinhas para Libras? A resposta é simples. A língua materna do surdo é a língua de sinais. Como ele não é capaz de ouvir os sons da nossa língua pátria, apreenderá na modalidade escrita.

Claro que, à critério dos pais, é possível treinar o oralização, durante esse processo. Não podemos ignorar que dará trabalho, exigirá um investimento maior em estimulação. Porém será gratificante ver os resultados.

O mais importante é que a criança surda, seja ela oralizada ou usuária da língua de sinais, crescerá com mais autonomia. Em suma, a sua mente será tão criativa quanto a de seus pares ouvintes.

Dos livros infantis em Libras para os livros em geral.

Agora você entende a importância de inserir a criança surda no mundo da leitura.

Perceba também, que o ideal é criar uma rotina agradável, sem pressão e sem cobranças. Enfim, introduzir a leitura como um momento de lazer, tornando-o o mais divertido possível.

Disso depende o desenvolvimento cognitivo e intelectual de qualquer criança. E em especial desses cidadãos privados dos sons. Eles serão capazes de fazer uma análise crítica da realidade. Se tornarão cidadãos conscientes de seus direitos e deveres. Enfim, poderão construir a vida com o que chamamos de LADIS (Liberdade, Autonomia, Dignidade e Igualdade para os Surdos).

Para que isso seja possível, cabe aos cuidadores inserirem o agradável hábito de leitura para as crianças surdas. E certamente isso deve ser feito desde a mais tenra idade. Posteriormente eles passarão dos livros infantis para livros cada vez mais densos e instrutivos.

Se você entendeu e deseja ajudar outras pessoas a entenderem essa realidade, por favor deixe um comentário. E compartilhe. É importante que outras pessoas também entendam a importância das historinhas em Libras para as crianças surdas.

Posts relacionados

Deixe um comentário