Captar-Libras – Acessibilidade para Pessoas Surdas

5 minutos para ler

O projeto Captar-Libras é uma iniciativa inovadora desenvolvida pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), em parceria com a SignumWeb Comunicação Inclusiva LTDA. Para essa pesquisa, contamos com o financiamento da FINEP– Financiadora de Estudos e Projetos. Trata-se de uma empresa pública vinculada ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação – MCTI.

Esta parceria estratégica visa promover a inclusão social de pessoas surdas ou com deficiência auditiva, no contexto do atendimento primário à saúde. Sendo assim, o objetivo é pesquisar e aplicar avançadas tecnologias computacionais e de Inteligência Artificial, para facilitar a comunicação entre um paciente surdo e o profissional da área de saúde, na Língua Brasileira de Sinais (Libras).

Primeiramente, é preciso esclarecer que o que está sendo desenvolvido difere substancialmente dos avatares que existem hoje no mercado. Obviamente, temos grande experiência com a complexidade da língua de sinais. Afinal, o idealizador da nossa solução é uma pessoa surda. Por isso sabemos, até com base em pesquisa realizada junto à comunidade surda, que avatares tipo “cartoon” não funcionam bem. Especialmente em um contexto que envolve a vida humana, como o da saúde.

UFMG e o Projeto Captar-Libras

A UFMG é uma das mais renomadas instituições de ensino e pesquisa do Brasil. Esta Universidade desempenha um importante papel no projeto. Assim, a UFMG contribui com sua expertise acadêmica, científica e de desenvolvimento de sistemas. Dessa forma, renomados professores – surdos e ouvintes, pesquisadores e estudantes da UFMG estão engajados neste projeto. E estão trabalhando para desenvolver essa solução inovadora, que impactará positivamente a vida de um grande número de pessoas com deficiência auditiva.

A pesquisa é bastante promissora. E ela está sendo realizada usando avançadas técnicas de Visão Computacional, Inteligência Artificial e Interface Humano-Computador. Por isso, o sistema que está sendo desenvolvido é capaz de realizar a comunicação em ambas as direções: Libras para texto em português e português para Libras. Em outras palavras, o sistema será capaz de traduzir vídeos de falantes da língua de sinais para texto. E, na direção inversa, converter texto para vídeos em língua de sinais. Dessa forma será possível utilizar o sistema no pré-atendimento, nos hospitais e postos de saúde do SUS. E, sempre que necessário, acionará um intérprete humano de Libras por meio da plataforma da SignumWeb, para intermediação da consulta.

FINEP – Financiadora do Captar-Libras

A FINEP é uma Financiadora de Estudos e Projetos. Trata-se de uma empresa do Ministério de Ciência e Tecnologia e Inovação sediada no Rio de Janeiro.

Por meio de chamamentos públicos e livre concorrência, a FINEP apoia empresas, universidades, instituições de ciência e tecnologia (ICTs). Como também outras instituições públicas ou privadas cujos projetos passarem no seu rigoroso processo de avaliação e seleção. Outrossim, a participação do MCTI reflete o compromisso do governo brasileiro em promover a inovação tecnológica. Neste caso, o objetivo é atender às necessidades específicas de grupos historicamente excluídos, como é o caso da comunidade surda.

SignumWeb – Co-financiadora do Projeto

A SignumWeb é uma empresa especializada em tecnologias voltadas para a inclusão de pessoas surdas. Seu conhecimento prático e expertise na área são cruciais para a implementação eficaz do projeto “Captar-Libras”.

 Além disso a SignumWeb traz uma perspectiva prática e aplicada. Isso garantirá que as soluções desenvolvidas atendam às necessidades reais da comunidade surda.

Mas Afinal, o que é o Projeto Captar-Libras?

O projeto “Captar Libras” busca desenvolver ferramentas e recursos tecnológicos que facilitem a compreensão e a produção de Libras. Isso pode incluir dispositivos eletrônicos que auxiliam na tradução de texto para Libras e vice-versa. Bem como na transmissão e recepção de informações em ambientes virtuais.

Estamos pesquisando o uso de inteligência artificial e outras tecnologias emergentes para aprimorar a eficácia das soluções desenvolvidas. Isso se deve à limitação de encontrar intérpretes de Libras presenciais em cada um dos milhares de hospitais ou postos de saúde, em cada cidadezinha do nosso Brasil continental. Em resumo, o objetivo é aplicar o projeto especialmente na área da saúde, visando promover um atendimento mais humanizado para a comunidade surda, em sua própria língua.

Compromisso com a Inclusão de pessoas surdas usuárias de libras

Ao investir em projetos como o “Captar-Libras”, as instituições envolvidas demonstram um comprometimento significativo com a inclusão e a promoção da igualdade de oportunidades. Neste caso, tendo como público alvo as pessoas com deficiência auditiva.

Em conclusão, essa iniciativa não apenas impulsiona a pesquisa e desenvolvimento tecnológico, mas também destaca a importância da colaboração entre academia, empresas e governo, para abordar desafios sociais complexos e promover uma sociedade mais justa e inclusiva.



Posts relacionados

Deixe um comentário